Você já ouviu falar da Ginástica Cerebral? Conheça essa modalidade de exercício diferente

A ginástica cerebral fortalece as conexões neuronais e mantém o cérebro ágil e forte

O cérebro humano é composto por dois hemisférios. O direito, geralmente, está associado ao pensamento linear, aos números, ao raciocínio lógico e ao uso da linguagem. Já o hemisfério esquerdo é considerado o lado criativo, ligado às artes, às emoções, às sensações e à imaginação. A ginástica cerebral é um método de ativação simultânea desses dois hemisférios, ela está baseada na educação cinestésica e pode ser usada para melhorar a capacidade de aprendizado e, consequentemente, provocar um aumento de desempenho nas mais diversas atividades e funções. Inclusive, no trabalho.
Para a prática da ginástica cerebral, podem ser feitas uma série de atividades e movimentos mecânicos simples. Esses exercícios são responsáveis por ativar partes do cérebro que normalmente não costumam ser utilizadas, aprimorando o funcionamento do órgão. Com isso, é possível aumentar a concentração, a criatividade, a leitura e a escrita, além da capacidade de raciocínio.

Origem do Método
A ginástica cerebral surgiu na Califórnia, nos Estados Unidos, na década de 1970. Seu precursor foi o pesquisador Paul Dennison, pioneiro da pesquisa cerebral aplicada e criador da educação cinestésica. As descobertas de Dennison se basearam na compreensão da interdependência do desenvolvimento acadêmico, do desenvolvimento físico e da aquisição da linguagem. Em outras palavras, o especialista descobriu que todas essas áreas estavam ligadas entre si. Consequentemente, a estimulação de uma contribuiria para o desenvolvimento das outras.

Principais Benefícios
Entre os benefícios individuais da ginástica cerebral, estão as melhoras do equilíbrio, percepção e coordenação motora. A prática ainda oferece a clareza de pensamentos, melhora da organização, aumento da consciência e capacidade para fazer novas escolas. Também, é possível perceber o desenvolvimento da criatividade, resolução de problemas e redução do estresse.
A técnica é capaz ainda de ser aplicada em grupos e podem contribuir com benefícios coletivos, como o foco da equipe nas atividades, melhora na concentração, aumento da produtividade e alívio de tensões físicas e emocionais. Com a ginástica do cérebro, também pode-se alcançar um aumento na capacidade de inovação, agilidade nas tomadas de decisões e maior abertura para mudanças. Ao praticar exercícios para o cérebro, aprimora-se a capacidade de aprendizado, memorização e raciocínio.

Exercícios de Ginástica Cerebral
Durante o período de isolamento social, é possível buscar atividades que agreguem positivamente para a mente ou o corpo. No caso, a ginástica do cérebro pode ser facilmente praticada em casa, sozinho ou em família. Descubra alguns métodos para trabalhar a concentração e criatividade:

  • Ouça uma música e tente identificar os instrumentos do conjunto;
  • Jogue dama ou outros jogos que estimulem o raciocínio lógico;
  • Mude alguns afazeres da sua rotina dentro de casa;
  • Escreva com a mão não dominante;
  • Sem olhar, escolha roupas, sapatos e assim por diante, combinando ou contrastando texturas;
  • Mude a localização de objetos familiares que você normalmente pega sem pensar;
  • Faça uma refeição com alimentos que possam trazer de volta algumas memórias da infância;

Sarah Santos
Ascom Cassems

Cassems lança serviço de acolhimento psicológico via telefone

Beneficiários que se sentirem fragilizados psicologicamente em decorrência da pandemia poderão buscar auxílio do canal exclusivo

À partir desta segunda-feira (27), a Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) lança o serviço de acolhimento psicológico, via telefone, para beneficiários de todo o estado. No canal de atendimento, o plano de saúde oferece auxílio profissional para aqueles que sentirem-se fragilizados em sua saúde mental durante o período de isolamento social. Para ter acesso ao canal, o beneficiário deve ligar para (67) 4001-6919, de segunda à sexta-feira, das 7h às 22h.
De acordo com a coordenadora de Psicologia da Cassems, Claudia Szukala, o canal de atendimento disponibiliza um grupo de psicólogos para auxiliar aos beneficiários. “A angústia causada pela situação atual de isolamento social e receios quanto ao adoecimento podem intensificar dificuldades emocionais pré-existentes. Queremos que o beneficiário saiba que não está sozinho, então, oferecemos um espaço para o desabafo e exposição de sentimentos”.
A Caixa dos Servidores busca trazer um serviço de escuta qualificada e acolher aos beneficiários para diminuir ao máximo o sofrimento psíquico individual e coletivo. Para isso, os psicólogos da Cassems estarão na retaguarda para os pacientes que necessitarem de ajuda. A ligação é gratuita, com garantia de sigilo e anonimato.

Saia do celular e curta o tempo livre com os animais domésticos da casa

Assim como os seres humanos precisam se distrair em períodos atípicos, os animais também

A falta de rotina, em uma casa, pode afetar os seres humanos e os animais domésticos. Pela interrupção de uma sequência de tarefas que já cumpria, o bichinho pode ficar mais agitado e se ele possui algum problema comportamental como, por exemplo, a ansiedade de separação, esse problema pode se intensificar. Então, é possível usar o tempo livre para curtir os seus amigos de quatro patas, sair do sofá e das redes sociais. Se atentem para as dicas da Cassems:

Atenção para os cachorros

Se o cachorro passava o dia sozinho em casa e não saía para passear, provavelmente, está muito feliz por você poder passar o dia com ele. Aproveite esse tempo para brincar e dar carinho para ele. Agora, se você e o animal tinham o hábito de passear na rua todos os dias, provavelmente ele ficará entediado em casa. Nesse caso, é possível encontrar substituições para essa atividade física. No Youtube, há alguns vídeos que ajudam os donos de animais a ensinar ou aperfeiçoar técnicas de comando. 

Aproveite o espaço

As pessoas que moram em espaços mais amplos podem aproveitar o ambiente para correr com o animal, em atividades como jogar bolinha e pega-pega. Porém, se não há um ambiente espaçoso, ainda há a possibilidade de brincar de esconde-esconde com o bichinho dentro de casa, você pode se esconder atrás de um móvel e deixar que ele te procure. 

Carinho em dobro

De acordo com a rotina, às vezes não é possível dispor de muito tempo para o cuidado e afeto com os animais da casa. Então, com o tempo livre, o carinho está liberado e é uma forma de recompensar os pequenos pelo amor incondicional e companhia. No entanto, enquanto a pandemia não passa, é necessário ter cuidado redobrado com a higiene com seu bichinho. Um vírus pode sobreviver de quatro a seis horas, por exemplo, na coleira e outros objetos. Portanto, possivelmente a doença pode ser transmissível se a pessoa infectada colocar a mão no pelo do animal e em seguida uma pessoa saudável passar a mão na mesma região e levar a mão ao rosto.

Sarah Santos
Ascom Cassems

5 alimentos para turbinar a sua imunidade

Alguns ingredientes podem ser aliados da sua saúde e fortalecerem o sistema imunológico

A imunidade é a capacidade do organismo de se defender de vírus, bactérias ou fungos que possam causar doenças. Quando está baixa, o indivíduo fica mais propenso a infecções e quadros virais. Para contribuir com a boa manutenção da imunidade, é preciso apostar em ajustes nas refeições, com alimentos ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam o sistema imunológico a funcionar melhor. 

O nutricionista Gabriel Borges explica que a recomendação é para uma dieta equilibrada. “Indicamos que consumam  alimentos minimamente processados e aumentem o fornecimento de frutas, legumes e verduras, para que o corpo tenha substratos desempenhar as suas funções em relação ao sistema imune”.

É preciso salientar, no entanto, que a boa alimentação não garante que uma doença não se instale ou realize a cura de vírus. O papel dos ingredientes ricos em vitaminas no organismo é de auxiliar e, à longo prazo, contribuir para o bem-estar físico. A seguir, confira os melhores alimentos para a imunidade e não deixe de incluí-los no prato:

1 – Óleo de coco

O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes no óleo de coco, tem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. Além disso, uma forma indireta de ele contribuir com a imunidade está na melhora do trabalho do intestino ao eliminar as bactérias ruins.

2 – Cebola

A cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, como a alicina, que ainda reduz o risco de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral.

3 – Alho

O alho, além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos, reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite. Inclusive, o alho pode ser consumido junto a antibióticos. Por ser rico em vitamina A, C e E, o alho é um forte aliado para reforçar o sistema imunológico.

4 – Tomate

Rico em licopeno, o tomate é forte aliado para combater doenças cardiovasculares, removendo radicais livres do organismo. Esses compostos aceleram o envelhecimento celular e deixam o corpo mais propício a desenvolver doenças.

5 – Vegetais verdes escuros

Alimentos como brócolis, couve e espinafre são ricos em ácido fólico. O nutriente auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos (como o shimeji e o shiitake) e a carne de fígado.

Sarah Santos
Ascom Cassems


Com sorriso e foto ampliada no crachá, médicos do Hospital Cassems estreitam a distância criada pelas máscaras

Para a humanização do atendimento às vítimas do novo coronavírus, profissionais de saúde do Hospital Cassems adotaram um novo formato de identificação

O Hospital Cassems de Campo Grande adotou um novo recurso para oferecer um tratamento mais cuidadoso a seus pacientes em meio à pandemia do coronavírus. Os funcionários de áreas de risco usam em seus equipamentos de proteção individual (EPIs) uma foto própria sorrindo, para identificá-los durante os atendimentos.

A ideia desse crachá surgiu pelo fato de os profissionais de saúde terem de trabalhar com uma paramentação que cobre por completo seus rostos, o que impede de reconhê-los. A proposta da ação é aproximar o médico do paciente e mostrar que quem está por trás da máscara é um ser humano.

A diretora de Assistência à Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, explica que este projeto está sendo implantado em toda a rede hospitalar da Cassems. “Estamos implantando essa ação nas 10 unidades hospitalares do estado, com o objetivo de humanizar o profissional de saúde no atendimento aos pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19”.

Maria Auxiliadora salienta que a ação tem o objetivo de trazer o sentimento de empatia para os pacientes. “O uso de materiais de proteção que encobre corpo e rosto da equipe de saúde faz com que tanto o paciente quanto o profissional tenham um ‘muro’ entre eles. Mostrar o rosto, e, em especial, o sorriso de quem cuida quando está despojado dos equipamentos, aproxima as pessoas, traz empatia e mostra o ser humano ao outro ser humano”

O médico oncologista Fabricio Colacino, e profissional na linha de frente do atendimento aos casos de Covid-19, acredita que a paramentação, apesar de necessária em momentos de pandemia, cria uma barreira física entre o médico e o paciente. “A máscara, o capote e o jaleco criam uma distância entre quem atende e quem é atendido. Então, pensamos no crachá mostrando a nossa face para devolver essa aproximação, levando em consideração o afeto envolvido nessa relação. A foto do profissional de saúde sorrindo cria uma ponte entre o médico e o paciente fragilizando, amenizando a dor, não só da patologia, mas do distanciamento entre as pessoas”.

Sarah Santos
Ascom Cassems

Aproveite o tempo livre para realizar práticas de autocuidado

Alguns hábitos de cuidado consigo mesmo impactam positivamente a autoestima e saúde mental

Diariamente, alguns comportamentos e práticas podem contribuir para a diminuição da auto valorização de um indivíduo. Atitudes como ignorar necessidades e desejos, viver em função de opiniões de outras pessoas e colocar-se em segundo plano podem prejudicar a autoestima. Mesmo que não pareça importante, a atenção que uma pessoa dá a aspectos simples da rotina, como o cuidado com os cabelos e a pele, são iniciativas para o autocuidado, tendo como consequência o aumento da autoestima.

Administrar o seu tempo para dar mais atenção à si próprio é mostrar que você é digno de seu próprio cuidado. Mas, atenção, autocuidado não se resume às rotinas de beleza, mas, também, em realizar a prevenção da saúde física e mental. Durante o período de reclusão social, se atente às dicas da Cassems para práticas de autocuidado.

  • Faça um café da manhã especial, monte uma mesa com arranjos e flores, convide a família toda e aproveitem para conversar e olhar um para o outro com mais atenção.
  • Pegue sol de algum ponto da sua casa, estique uma toalha e deite ou sente em uma cadeira e desfrute. É importante ter atenção para os horários mais seguros para a exposição solar, antes das 10h e depois das 16h.
  • Coloque suas músicas favoritas para tocar e dance na sala de casa, sem se preocupar com os passos de dança. Se quiser, chame a família para se movimentar junto.
  • Organize as fotos do seu celular e computador. Crie pastas, delete as desnecessárias, separe algumas para revelar. A atividade pode te proporcionar alguns momentos de boas lembranças. 
  • Coloque o seu quarto em ordem. Jogue fora papeis velhos, separe roupas que não sirvam mais para doar e mude os móveis de lugar. Se precisar de inspiração, busque na internet algumas dicas para decoração com as coisas que já tem em casa, sem precisar sair.
  • Tire todas as roupas do guarda-roupa, monte “looks” com as peças e tire fotos para se lembrar. Às vezes, na correria do cotidiano, não conseguimos escolher peças de roupas estratégicas, que combinem e que valorizem o corpo. Aproveite para conhecer mais o próprio corpo e que tipo de roupa lhe cai melhor.
  • Faça uma hidratação facial e esfoliação corporal com as máscaras e ingredientes que você tem em casa. Na Internet, há diversas receitas, muitas com receitas fáceis de adquirir.
  • Hidrate o seu cabelo e da família toda em um ritual de beleza caprichado. O momento pode ser divertido e, ainda, fazer com que olhem mais para si mesmos e para o familiar.

Sarah Santos
Ascom Cassems

5 filmes sobre saúde para assistir na Netflix

Títulos trazem reflexões sobre doenças, tratamentos e o trabalho de profissionais da saúde 

Com mais tempo em casa, durante o período de isolamento social, você e seus familiares podem aproveitar o tempo para assistirem filmes sobre saúde. Desde documentários à histórias fictícias, as produções que falam sobre doenças e tratamentos nos informam e inspiram sobre pautas importantes que dizem respeito ao corpo e mente humana. Confiram 5 dicas da Cassems de longa-metragens sobre saúde. 

1 – O mínimo para viver

Uma jovem (Lily Collins) está lidando com um problema que afeta muitos jovens no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença para ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico (Keanu Reeves) que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar.

2 – Tudo e todas as coisas

Maddie (Amandla Stenberg) está prestes a fazer 18 anos, mas ela nunca saiu de casa. A jovem possui Síndrome da Imunodeficiência Combinada e seu corpo não é capaz de combater os vírus e bactérias presentes no mundo exterior. Ela é cuidada com carinho pela mãe (Anika Noni Rose), uma médica que constrói uma casa especialmente para as necessidades da filha. Um dia, uma nova família se muda para a casa ao lado. O novo vizinho de Maddie, Olly (Nick Robinson), se sente imediatamente atraído pela garota através da janela. 

3 – Toc toc

Quando um médico se atrasa para embarcar em um vôo no aeroporto, um grupo de pacientes com transtorno obsessivo compulsivo (TOC) precisa suportar as peculiaridades excêntricas um do outro, enquanto espera a chegada do profissional de saúde.

4 – Milagres no paraíso

Christy (Jennifer Garner) e Kevin Beam (Martin Henderson) são pais de três garotas: Abbie (Brighton Sharbino), Annabel (Kylie Rogers) e Adelynn (Courtney Fansler). Um dia, Annabel começa a sentir fortes dores na região do abdômen. Após muitos exames, é constatado que a garota possui um grave problema digestivo. Tal situação faz com que Christy busque a todo custo algum meio de salvar a vida da filha, ao mesmo tempo que enfrenta alguns conflitos em relação à sua fé.

5 – Como se fosse a primeira vez

Henry Roth (Adam Sendler) é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy Whitmore (Drew Barrymore), que mora no local e por quem Henry se apaixona perdidamente. Porém há um problema: Lucy sofre de falta de memória de curto prazo, o que faz com que ela rapidamente se esqueça de fatos que acabaram de acontecer. Com isso, Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado.

Sarah Santos
Ascom Cassems

Oito atos de bondade que você pode experimentar durante a quarentena

Durante períodos de crise, a solidariedade pode aproximar as pessoas e gerar sentimentos positivos

O fenômeno do novo coronavírus pode fazer com que as pessoas tenham sentimentos de fragilidade e ansiedade, por não conseguir administrar a situação. No entanto, a solidariedade está ao alcance de todos e traz perspectivas positivas para o momento. É sempre possível realizar atos de bondade, mesmo sem tempo ou capital financeiro.
A Cassems deixa oito dicas para você prestar o seu auxílio às outras pessoas:

  • Ajude os hospitais a não superlotarem ficando em casa. Evitar saídas desnecessárias é, até o presente momento, a maior medida de prevenção contra a doença. Caso manifeste os sintomas do novo coronavírus, comunique o hospital ou os canais de atendimento antes de se deslocar.
  • Compartilhe boas notícias sobre os avanços da ciência, o bom trabalho dos profissionais de saúde e serviços essenciais e outros acontecimentos positivos durante esse período. Desta forma, você e seus amigos podem equilibrar as notícias recebidas, nas redes sociais, durante este período.
  • Não faça grande estoque de produtos, mesmo que tenha condições para isso. Compre apenas o necessário para você e sua família, para não desequilibrar o fornecimento de mercadorias para a população. Neste momento, é preciso pensar no coletivo.
  • Ajude um amigo ou familiar que tenha sido prejudicado economicamente pela pandemia, organize ou participe de uma vaquinha para ajudá-lo.
  • Combata as fake news, buscando a veracidade das notícias que lhe forem enviadas e conversando com as pessoas que compartilharem, caso seja uma notícia falsa, para o uso adequado das mídias.
  • Caso não seja do grupo de risco, ofereça-se para ir ao mercado ou buscar remédios para outras pessoas próximas de você e que estejam no grupo de risco. Mas, claro, lembre-se de sempre utilizar equipamentos de segurança e realizar as medidas de higiene para evitar a exposição ao vírus.
  • Mesmo que não possa estar presente com as pessoas que gosta, faça ligações de vídeo com seus amigos e familiares. Relembre-os dos cuidados necessários para não adquirir o vírus e, também, que esta é uma situação momentânea.
  • A política da boa vizinhança se faz mais necessária do que nunca. Pergunte aos seus vizinhos, principalmente aos da melhor idade, como estão encarando o período de pandemia e dê sugestões de atividades produtivas para serem realizadas durante a quarentena.

Sarah Santos
Ascom Cassems

Aproveite a quarentena com atividades que agreguem conhecimento para você

O isolamento social se faz necessário durante o atua momento pelo qual o mundo passa para proteger a si mesmo, às pessoas da sua família e contribuir com o coletivo. No entanto, enquanto não se pode voltar para a rotina regular de trabalho e estudos, uma alternativa é se adaptar à essa realidade e aproveitar as oportunidades que surgirem.

O tempo livre pode ser utilizado, por exemplo, para adquirir conhecimento. Com acesso à Internet, é possível ter alcance aos mais diversos assuntos e aprender à partir de conteúdos de qualidade. Ainda, no mundo off-line, também é possível exercitar a mente de diversas maneiras. Então, se ligue nas dicas da Cassems para adquirir conhecimento durante esse período.

Faça um curso on-line

Um levantamento diário da Unesco mostra que a decisão de suspender as aulas já foi tomada em 156 países. O que afeta, aproximadamente, 1,5 bilhão de estudantes em todo o planeta. Para não perder o ritmo em casa, algumas plataformas de ensino liberaram cursos gratuitos para o acesso, como a Casa do Saber, Digital Innovation One, Fundação Bradesco e ESPM. São cursos de diversos assuntos diferenciados à um clique de distância.

Leia mais

Todo mundo tem um livro no canto da estante que não leu ou não terminou de ler em decorrência dos compromissos do dia-a-dia. Esse período é uma oportunidade para colocar a leitura em dia e refletir, anotar, reler e estudar. Também, para os adeptos da leitura virtual em arquivo PDF, existem várias opções de obras interessantes. 

Pratique um idioma novo, usando aplicativo de conversação

Para Android e IOS, os aplicativos de conversação possibilitam o aprendizado de um novo idioma na prática, de maneira mais leve. Use o tempo livre para praticar uma nova língua e, quem sabe, quando o período de isolamento acabar, planejar uma viagem. 

Execute um velho projeto que não foi terminado por falta de tempo

Já quis escrever um livro? Criar um projeto social? Aproveite o período ocioso para tirar o velho projeto da gaveta, escrever sobre ele e organizar as ideias. Converse com outras pessoas que possam te ajudar na execução ou acrescentar propostas. 

Jogue um jogo de tabuleiro com a família

O melhor investimento que pode ser feito durante o isolamento social é de tempo com a família. Para sair um pouco da frente da TV e das telas dos celulares, busque em sua casa jogos de tabuleiro e realize partidas com os seus familiares. Essa atividade garantirá momentos de muita diversão entre entes queridos.

Divirta-se online

A Internet é vasta de jogos on-line e possui atividades para todas as idades e funções cognitivas. Desde jogos de moda, até automobilísticos, competições e exercícios para a mente são opções diversas para agradar todas as pessoas da casa.

Sarah Santos
Ascom Cassems

Como lidar com a solidão durante o período de quarentena?

Uma revisão de 40 estudos, referentes aos anos de 1950 a 2016, publicada, em 2017, na revista norte-americana especializada em saúde, Public Health, encontrou uma associação entre isolamento social e solidão, que apresentam piores resultados em saúde mental. Por esse motivo, durante o período de isolamento, é importante ter atenção para a saúde mental e o bem-estar.
É comum sentir-se estressado ao ficar em um ambiente fechado e interagir menos com as pessoas, especialmente quando isso é adicionado ao estresse a preocupação da contaminação com o vírus. Mas, existem maneiras de lidar e superar o sentimento de solidão.
A distração pode ajudar a aliviar a tensão deste período, o que é um fator de risco para ficar deprimido. Desta forma, assumir pequenos projetos ou encontrar outras maneiras para ocupar a mente são estratégias positivas neste momento.
Mesmo isolado em casa, tente manter uma programação regular o máximo possível. Assim, se estiver trabalhando de casa, mantenha uma rotina de home office mais próxima do dia a dia que seguia no trabalho. Comece todos os dias com um plano de algumas coisas que fará, mantenha um diário sobre como está se sentindo e o que está fazendo. Esses sistemas de rastreamento ajudarão você a se sentir proativo com a situação.
Em um estudo de 2020, publicado no “International Journal of Environmental Research and Public Health”, uma pesquisa online com 1.210 entrevistados, de 194 cidades da China, mostrou que pessoas que tinham informações e conselhos de saúde atualizados sobre medidas de precaução tinham melhor funcionamento psicológico e mais resiliência. No entanto, não é necessário fazer atualizações constantes sobre o estado do vírus no Brasil e no mundo, alguns minutos de leitura e checagem de informações durante o dia já bastam. Manter-se atualizado com os mais recentes conselhos e informações de saúde pode lhe dar uma vantagem quando se trata de proteger sua saúde mental.
Exercícios físicos de baixo impacto também contribuem para a manutenção da saúde física e mental. Em casa, é possível adaptar os espaços e até mesmo utilizar alguns dos móveis para se exercitar. Alguns sites, aplicativos e vídeos na Internet dão orientações para quem não tem a prática e quer aproveitar o tempo livre para começar.
Outro colaborador dos sentimentos de solidão pode ser uma perda de sentido. Se você sentir que não está apenas entediado, mas também como se estivesse perdendo o senso de si mesmo, uma perda de significado pode estar afetando você. Todos querem sentir que pertencem a algo e que a vida tem importância, razão pela qual a incorporação de atividades significativas a cada dia é importante. Assim, mesmo que apenas por um curto período, fazer algo significativo dará um senso de propósito e identidade. Para combater esse sentimento, inscreva-se em um curso online, crie uma árvore genealógica da sua família usando sites de genealogia, conecte-se com amigos e familiares em ligações de vídeo, entre outras atividades.

Sarah Santos
Ascom Cassems