Dia da Gestante: Enfermeira obstetra dá dicas de como vivenciar esse momento

Durante o período de pandemia, gestantes precisam ter atenção redobrada para a saúde

Neste sábado (15), comemora-se o Dia da Gestante. Em período de pandemia, algumas práticas precisaram ser adaptadas e, para as gestantes, não foi diferente. Em março deste ano, elas foram categorizadas como grupo de risco para a Covid-19. Com isso, os cuidados em saúde devem ser redobrados e, as normas orientadas por autoridades e órgãos de saúde, seguidas irrestritamente. Ainda assim, é necessário planejamento para receber o bebê.
Na Caixa de Assistência do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), as ações de prevenção e cuidados com a saúde das gestantes não pararam. O programa de prevenção “Casal Grávido”, de cursos sobre orientações para a gestante e o bebê segue acontecendo, em formato virtual. Ainda, também on-line, no mês de agosto foi realizado um encontro entre gestantes, lactantes e profissionais da saúde para dialogar sobre a amamentação.
A enfermeira obstetra Paula Serafim, que atua na Cassems, salienta que a gestante deve se resguardar durante esse período. “É importante manter-se longe de aglomerações ou situações de possível contaminação. Também, não se deve compartilhar utensílios e objetos pessoais. Algo muito comum em Mato Grosso do Sul e que, neste momento, não podemos fazer, é beber juntos o tereré, por exemplo”.
Ainda, Paula aborda a importância da rede de apoio para ajudar a futura mamãe.
“Eles devem dar suporte à essa nova configuração familiar, deixar com que o casal se familiarize e crie intimidade com o bebê, reconhecer os sinais mais sublimes da criança, seus tempos de reação, padrões de sono, saciedade, frio, calor, entre outras coisas que são simples, mas dão segurança os pais. Então, as pessoas ao redor devem auxiliar nas demais ações, como fazer refeições para a mãe, receber visitas e ajudar em rotinas domésticas, favorecendo aos pais o tempo integral de cuidado e atenção”.
Para conduzir a gestação com tranquilidade, a enfermeira obstetra deixa algumas dicas para os pais. “Buscar informação confiável, trocar ideias com outras pessoas e profissionais, participar de cursos, palestras e eventos na área e buscar flexibilidade em seus conceitos e expectativas do parto e nascimento, se permitindo viver o momento de cada mês gestacional. Então, após a chegada do bebê, lidar com uma situação de cada vez”.

Sarah Santos
Ascom Cassems